Como era a relação da burguesia com a Igreja Católica antes da reforma religiosa explique?

Como era a relação da burguesia com a Igreja Católica antes da reforma religiosa?

A burguesia também começou a incomodar-se com alguns ideais do catolicismo. Por exemplo, a usura (empréstimos com juros) era considerado um pecado pela Igreja, que também era contra o acúmulo de bens e o lucro.

Qual era a religião dos burgueses?

Tenha podido, embora, adaptar-se a outras fórmas sociais, o cristianismo é, por excelência, a religião das sociedades que descansam sôbre as bases da propriedade individual e da exploração do trabalho assalariado; por isso, tem sido, é e será — diga-se e faça-se o que se quizer — a religião da burguesia.

Quais os principais motivos que os burgueses colocavam contra a Igreja Católica?

Ao enriquecer, se colocavam contra a Igreja Católica por alguns motivos principais: Pecado da usura: para o catolicismo, o enriquecimento era pecado, mas a própria Igreja possuía terras e, principalmente, enriquecia cobrando indulgências (doações como forma de se redimir dos pecados).

Qual foi a reação da Igreja Católica com a Reforma Protestante?

A contrarreforma é entendida como a reação da Igreja Católica ao avanço do protestantismo pela Europa. Ela se deu por meio de uma série de ações realizadas pela Santa Sé, que incluíram a catequização de pessoas por meio dos jesuítas, a reativação do tribunal da Inquisição, a proibição de certos livros etc.

ISSO É INTERESSANTE:  Qual a finalidade de uma igreja evangélica?

Qual foi a consequência da venda de indulgência?

A venda das indulgências, ou seja, pagamento monetário pelo perdão espiritual dos pecados concedido pela Igreja Católica, foi um mecanismo criado para obter vantagens econômicas e políticas em meados da Idade Média.

Por que os reis se aliaram a burguesia?

Necessitando do pagamento de mais impostos para expandir a máquina administrativa dos reinos que se centralizavam politicamente, os reis se aliariam com a burguesia ao promover a economia mercantil; bastante importante, neste sentido, seria o incentivo feito à manutenção de rotas comerciais dentro e fora do continente …

Quais as atividades burguesas a Igreja considerava pecado?

Quais atividades burguesas a Igreja considerava pecado? A prática do lucro, que condenava toda atividade comercial, e a prática da usura, que colocava em entrave moral os juros. … O naturalismo relaciona-se com a necessidade da burguesia de controlar a natureza, incentivando seu estudo.

O que era o preço justo?

Trata-se de conceito impregnado de visões morais e religiosas, cujo objetivo era coibir o “lucro abusivo” dos comerciantes. O “preço justoera definido como a soma dos custos de matérias-primas e mão-de-obra empregados na produção e comercialização de bens. Não havia lugar para o lucro.

Qual era o nome que se dava a religião seguida pela maioria da burguesia?

2) Calvinismo

Cabe, então, ao homem ter fé e viver uma vida regrada, trabalhando arduamente e, se assim obtiver riquezas, esse seria um forte indicio de que seria salvo. A doutrina calvinista ganhou muitos adeptos entre os burgueses e rapidamente se espalhou por toda a Europa.

Como a Igreja interferia na vida dos burgueses?

Em paralelo aos valores morais e religiosos do justo preço, podemos ver que a Igreja também interferiu no desenvolvimento das atividades financeiras. Em muitos casos, burgueses e artesãos pegavam dinheiro emprestado para que tivessem meios para atender suas demandas produtivas.

ISSO É INTERESSANTE:  O que a Bíblia diz sobre trabalhar na obra?

Quais os fatores que contribuíram para Reforma Protestante?

Fatores da Reforma Protestante

  • O fortalecimento da burguesia;
  • A formação das monarquias nacionais;
  • O Renascimento Cultural;
  • O fator religioso – a desmoralização da Igreja em uma época de expansão da fé popular;